segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Recadinho "rápido"

Gente, mais uma vez, me desculpem pela demora na atualização do blog. Confesso que estou um pouco afastada da ong desde o dia 11/08, devido à "Campanha de Vacinação Gratuita Contra a Raiva" em cães e gatos. É que além de trabalhar com a ong, sou uma Agente de Zoonoses, e todo ano em Agosto acredito que todos vocês saibam que a Prefeitura do Município de São Paulo realiza a campanha de vacinação, e geralmente a campanha dura 15 dias ininterruptos. Pois bem...até o dia 24/08 estarei junto com a minha equipe de Cidade Tiradentes vacinando os cãezinhos e gatinhos. Esse ano, eu não sei porque cargas d'água, a prefeitura não divulgou muito bem sobre a campanha, então...você que tem cães ou gatos, leve seu bichinho no posto de vacinação mais próximo da sua casa. Eu sei que o assunto não tem nada a ver com a atividade da Ong, mas é um assunto de utilidade pública, e esse também é o intuito do blog PUERAS...prestar informações de utilidade pública! Então...vou fazer um resuminho da campanha pra vocês:
"Campanha de Vacinação Gratuita Contra Raiva em Cães e Gatos"
de 11 à 24 de Agosto, das 09:00 às 17:00
Posse Responsável
Dono responsável vacina seu cão ou gato todos os anos. Bichos de estimação, quando bem cuidados, refletem melhores condições de vida, tanto para o homem como para o animal, prevenindo contra doenças. Em 2007, foram vacinados mais de um milhão de animais, sendo 914.741 cães e 173.865 gatos. A adesão à campanha é importante para que a raiva permaneça sob controle, condição que vem sendo conquistada nos últimos 25 anos no município de São Paulo.
“Quem” Deve Ser Vacinado
A vacina é destinada aos cães e gatos acima de três meses de idade, inclusive as fêmeas que estiverem amamentando, prenhes ou no cio e aplicada com seringas e agulhas descartáveis. O proprietário recebe um comprovante de vacinação do animal, que é válido por um ano.
Raiva: Vacinar é Prevenir
A raiva é uma doença transmissível de animal para animal e de animal para o ser humano, caracterizada pelo contágio direto, ou seja, pelas mordidas, arranhões ou lambedura de cães, gatos, morcegos ou outros mamíferos infectados. Nos centros urbanos, cães e gatos, por terem o hábito de caçar, estão mais expostos, podendo entrar em contato com morcego infectado e, dessa forma, virem a contrair a doença. A raiva humana em regiões urbanas é prevenida por meio da vacinação anual de cães e gatos.
NO DIA DA VACINAÇÃO, RECOMENDA-SE:
* Cães dóceis devem estar com coleira e guia, e ser conduzidos por pessoas com tamanho suficiente para controlá-los e contê-los na hora de tomar a vacina; * Animais bravos devem estar com focinheira para não oferecer nenhum risco de agressão ao proprietário ou outras pessoas; * Gatos são naturalmente muito assustados e precisam ser transportados em caixas de transporte ou similar, para que se evitem fugas ou acidentes; * Animais doentes não devem ser vacinados. Exemplos: animais com diarréia, secreção ocular ou nasal, sem apetite, animais que estão convalescendo de cirurgias ou outras enfermidades; * Crianças não devem levar os animais para vacinar.
Dúvidas: Centro de Controle de Zoonoses - CCZ Rua Santa Eulália, 86 - Santana Tel: 2224-5500 Site: ZOONOSES E-mail: zoonoses@prefeitura.sp.gov.br Realização: Prefeitura do Município de São Paulo COVISA - Coordenação de Vigilância em Saúde SMS - Secretaria Municipal de Saúde CCZ - Centro de Controle de Zoonoses Bom, é isso, meu recado tá dado, espero que vocês façam bom uso da informação! Estamos entrando na "ECOS DO PLANETA" Aguardem mais informações, ok! See yah!

Um comentário:

Regina Souto disse...

Eu já vi um monte de criança levando gato e cachorro pra vacinar. Será que os pais não vêem isso?


contador gratuito de visitas